Tecnologia de levitação pode ter sido descoberta em um dos lugares mais antigos do mundo


A tecnologia de levitação foi usada no passado e testes de laboratório mostram que essa tecnologia realmente funcionou. Segundo físico, naves poderiam flutuar livremente sobre florestas e construções com essa tecnologia.

O Mercúrio Liquido em Teotihuacán

Em abril de 2015, o arqueólogo Sergio Gomez e sua equipe fizeram uma descoberta chocante em Teotihuacán. Eles localizaram uma enorme piscina de mercúrio liquido.

David Wilcock (Autor, The Ascension Mysteries): "O que torna isso tão interessante, é que o mercúrio não existe em sua forma nativa na natureza. Existe um material mineral natural chamado cinábrio, e para obter mercúrio é preciso extrai-lo do cinábrio, o que requer um processo complexo envolvendo altas temperaturas."

Giorgio A. Tsoukalos (Alienígenas do Passado): "É um elemento altamente toxico e difícil de extrair. Então a logística por trás disso é incrível. Como foi transportado para lá, de onde veio esse mercúrio, e com que proposito? E como nossos ancestrais lidavam com mercúrio liquido sem morrer?"

Mercúrio liquido é um super condutor e em nossa era tecnológica moderna essa classe de elementos esta sendo utilizada em aplicações revolucionarias como geração de energia livre, medicina de imagens avançada, e projetos de transporte de ultima geração.

As esferas metálicas

Maio de 2013, apenas 2 anos antes da incrível descoberta de mercúrio em Teotihuacán, o arqueólogo Sergio Gomez e sua equipe fizeram outra descoberta curiosa. Centenas de esferas metálicas douradas (de 2 a 13 centímetros de diâmetro) espalhadas em um túnel antigo embaixo do Templo da Serpente de Penas.

Edwin Barnhard (Centro de Exploração Maia): "Havia centenas dessas esferas. Por fora elas eram de pirita queimada, e por dentro eram de argila. Na verdade, a câmara toda parecia ter manchas dessa pirita dourada para todo lado. Eu nunca tinha visto nada assim, eu não sei o que essas coisas são, ou o que elas significam. Nunca encontramos nenhuma câmara assim em nenhum lugar da mesoamerica e em nenhum outro lugar em Teotihuacán. Nem eu, nem meus colegas sabemos o que é isso."

Uma das descobertas das analises feitas nessas pedras douradas, mostraram que haviam substancias nelas que não foram identificadas e não são parecidas com nenhuma outra substancia da Terra.

David Wilcock (Autor, The Ascension Mysteries): "Os próprios arqueólogos, não conseguem explicar como foram formadas. Porque tem um material orgânico anômalo dentro delas."

A Mica

Em 1906, o arqueólogo Leopoldo Batres descobriu camadas de mica em todo o complexo de Teotihuacán. A descoberta de placas inteiras desse material, que é usado em aplicações elétricas e térmicas, chocou pesquisadores já que a mica não é encontrada em nenhuma outra arquitetura antiga.

Desde a primeira descoberta, câmaras inteiras com camadas de mica foram encontradas em diferentes pontos da avenida dos mortos. Mas curiosamente, essas áreas não são mais abertas a visitantes.

Marco Vigato (Pesquisador independente e autor de 'Uncharted Ruins'): "Desde o fim dos anos 1990, o governo mexicano decidiu fechar essa determinada parte do local. Então, embaixo dessas portas de metal, teríamos acesso a essa mica."

Existem inúmeros canais que atravessam o subsolo da câmara onde esta a mica. Todos esses canais de drenagem, provavelmente foram usados para carregar água em direção a câmara de mica. É altamente provável, que esse cômodo (onde esta a mica), tinha algum uso tecnológico que exigia um calor bem intenso.

Nos anos 70 o autor e pesquisador Erick Von Daniken teve acesso a uma dessas câmeras de mica: "Existe um cômodo, e esse cômodo tem um teto, e tem claro 4 paredes. E nessas 4 paredes tem mica. Essa mica foi colocada artificialmente. É como um isolamento, primeiro temos a pedra, ai temos uma camada de mica de 10 centímetros e dai pedra de novo.

Nessa câmara onde tem a mica tem um buraco, e o buraco é isolado com mica. Me disseram que o buraco vai até a grande Pirâmide do Sol em Teotihuacan.


Hoje a mica é usada como proteção térmica nas industrias aeroespaciais. Ela tem propriedades únicas, como isolamento de calor, já que é capaz de resistir a temperaturas de mais de 982 graus célsius." Teóricos dos antigos astronautas supõem que o mercúrio, a mica, e as esferas douradas podem estar de alguma forma ligados, e servem como componentes para algo maior. Uma misteriosa explosão inexplicável Em Teotihuacan, em toda a avenida dos mortos, varias estruturas mostram indícios de um incêndio catastrófico que consumiu parte do templo. Isso aconteceu um pouco antes de toda civilização desaparecer sem deixar rastros. De acordo com o arqueólogo Leopoldo Batres, que inspecionou o local no fim do século XIX, os danos parecem ser muito grandes para serem atribuídos a simples chamas, levando os pesquisadores a explorarem explicações alternativas. Marco Vigato (Pesquisador independente e autor de 'Uncharted Ruins'): "Muitas explicações incluem a possibilidade dos habitantes antigos de Teotihuacan estarem gerando energia, e isso causou uma liberação súbita de energia que resultou nesse incêndio devastador." Os teóricos sugerem que assim como a Grande Pirâmide em Gizé, as estruturas em Teotihuacan talvez tenham servido de usina de energia eletromagnética. Eles sugerem que a mica era usada para proteção, e que o mercúrio era parte da propulsão de alguma nave que os extraterrestres usavam na Terra. Isso não é algo novo, já que existem muitas historias do mercúrio sendo usado em naves espaciais no passado. Isso se vê em algumas lendas indianas antigas, que falam sobre o mercúrio, como parte dos VIMANAS e dos mecanismos dessas naves possivelmente extraterrestres. O experimento que pode mudar nossa historia

O físico James Linconl esta fazendo experimentos com supercondutores como o mercúrio e os efeitos de levitação produzidos na presença de campos eletromagnéticos potentes, como aqueles supostamente gerados pelas antigas usinas das pirâmides. O autor e pesquisador David Wilcock visitou o laboratório para ver como o eletromagnetismo cria o ambiente que permite que o mercúrio levite. A demonstração utilizará um material supercondutor convencional no lugar do mercúrio devido ao seu nível periculosidade.


David Wilcock (Autor, The Ascension Mysteries): "O que eu vou ver nessa experiência?" James Linconl (Físico): "Uma das características de um supercondutor é que, uma vez que ele atinge a sua temperatura critica, ou fica frio o bastante, ele levita sobre um campo magnético."



Supercondutor levitando



Supercondutor levitando e dando e volta na mesa


Esse é o comportamento normal de qualquer supercondutor na presença de um campo magnético. Ele gera eletricidade, que flui em anéis dentro de um supercondutor. É por isso que ele flutua. Não existe um limite máximo de velocidade para esse objeto. David Wilcock (Autor, The Ascension Mysteries): "Então se tivesse mercúrio, e ficasse bem frio, teríamos esse mesmo tipo de efeito?" James Linconl (Físico): "Vamos ver o mesmo tipo de efeito se ficasse frio o suficiente. O mercúrio é um supercondutor, na verdade ele foi o primeiro supercondutor a ser descoberto. Esse supercondutor da experiência pode ficar em qualquer lugar, em qualquer orientação. Eu poderia colocar ele para frente para trás, ou até mesmo de cabeça para baixo" (veja na imagem a seguir)



Supercondutor levitando de cabeça para baixo

David Wilcock (Autor, The Ascension Mysteries): "Isso é inacreditável. Para mim isso parece um disco voador."

James Linconl (Físico): "Sim, parece mesmo um disco voador. Na verdade, da para fazer ele levitar obstáculos como se espera de qualquer tecnologia flutuante. Agora imagina isso flutuando sobre florestas se fosse realmente grande e se tivesse magnetismo o suficiente na superfície para isso acontecer."



Supercondutor flutuando e obstáculos na pista



Supercondutor passando pelos obstáculos sem problemas

David Wilcock (Autor, The Ascension Mysteries): "Se essa tecnologia pudesse ser aumentada, poderíamos ter alguma coisa que as pessoas pudessem viajar dentro como uma nave?"

James Linconl (Físico): "Sim, se o condutor permanecer frio com certeza. Imagino que tenha que existir uma câmara de nitrogênio liquido. Dessa forma ele continuaria por anos. No espaço por exemplo onde é frio o suficiente funcionaria."

Conclusão

David Wilcock (Autor, The Ascension Mysteries): "Estamos vendo uma ligação bem intrigante. Teotihuacán talvez tenha sido um local onde uma tecnologia exótica foi usada para criar um campo eletromagnético. Portanto a área em volta da pirâmide, talvez tenha sido á área onde a levitação era muito mais fácil para um disco voador que tivesse mercúrio liquido como combustível - como tudo indica em textos antigos."


Fonte : https://www.new-age-gamer.com/l/hutg/?fbclid=IwAR2Yb8MnIltGwby4ZrNCAAkdvkJfID8CfYargkobGB8FA9R0z5ySOcoZbYA

3 visualizações0 comentário